Efisica

Polarização Linear

 

Nos Capítulos 2 e 3 analisamos a onda eletromagnética no que se refere à sua direção de propagação, dada pelo vetor de onda , e como esta varia quando o raio atinge um meio com índice de refração diferente daquele no qual ele se propaga. Estes tópicos estão ligados à óptica geométrica, que é o limite clássico da óptica ondulatória. No capítulo seguinte analisamos a equação de ondas e suas possíveis soluções, que como vimos, são dependentes das condições de contorno do problema sendo tratado. Já no Cap. 5, estivemos estudando a fase da onda eletromagnética, que é talvez sua característica mais importante. Vimos como calcular a velocidade de propagação e as mudanças em frequência que ocorrem devido ou ao movimento relativo entre o observador e fonte, ou à variação temporal do índice de refração. Agora vamos analisar os fatores pré-exponenciais e cuja mudança de direção no espaço e tempo determinam os estados de polarização da luz.

Considere uma onda eletromagnética plana, como discutido na seção 4.4, dada por:

(6.1a)
(6.1b)

Se as amplitudes e são vetores reais e constantes, a polarização da onda é chamada linear. É tradicional em óptica especificar-se a polarização da onda como sendo a direção do campo elétrico e plano de polarização aquele que o contém. Se a onda vier se propagando na direção do observador, este verá o campo elétrico variando sobre um plano fixo conforme mostra a Fig. 6.1.

 

 

 

 

 

Fig. 6.1 - Propagação de uma onda linearmente polarizada

 

 

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados