Efisica

Trajetória

 


Para entendermos a noção de trajetória, basta considerarmos um exemplo simples: imaginemos o movimento de uma mosca voando no espaço. Agora, tiremos fotos em intervalos de tempo regulares e muito curtos e superponhamos as fotos. O resultado seria o que se vê na figura.

mosca sozinha
fotossobrepostas

Quando interligamos os diversos pontos pelos quais a mosca passou, obtemos uma curva no espaço. Essa curva é a trajetória percorrida pela mosca. Cada ponto da trajetória representa um ponto pelo qual a mosca passou em algum instante de tempo.

trajetoria da moca

A trajetória é, portanto, o lugar geométrico dos pontos pelos quais a partícula passou ao longo do tempo.

A maneira formal de determinarmos a trajetória é a seguinte. A partir da determinação de x, y e z como funçôes do tempo

x = x(t)

y = y(t)

z = z(t)

poderemos, em princípio, inverter a equação x = x(t) e escrever:

t = t(x) .

Substituindo essa relação nas equações anteriores, obtemos

y = y(x)

z = z(x)

que são equações de duas superfícies. A curva que resulta da interseção dessas duas superfícies é a trajetória (veja a figura).


interseccao de 2 superficies


 

 

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados