Efisica

Equilíbrio no cotidiano

1. Equilibrista

Atravessar um vão caminhando ao longo de um cabo segurando uma longa vara chega a prender a respiração dos observadores. Essa façanha demonstra o senso de equilíbrio de alguns artistas de circo.

O artista procura incessantemente o equilíbrio, fazendo com que, à medida que ele se desloca, o centro de gravidade se mantenha num plano que contém o cabo esticado. O uso da vara é fundamental para fazer com que, através dela (puxando-a para a esquerda ou para a direita), seja mantido o centro de massa acima do cabo. Observe-se que, nesse caso, procura-se manter o equilíbrio do sistema homem mais a vara longa.


2. Equilíbrio ao andar


O ser humano é simétrico em relação a um plano vertical que passa pelo meio do corpo. Isto é, podemos trocar o que está à esquerda pelo que está à direita sem alterá-lo (veja diante do espelho). O centro de massa está situado, portanto, numa linha contida nesse plano. Ao transportarmos um objeto, tendemos a alterar a nossa envergadura buscando manter a posição do centro de massa do sistema numa direção vertical acima dos nossos pés.

O senso de equilíbrio, a manutenção do nosso centro de gravidade na posição adequada requer uma dura aprendizagem na infância. Levam-se muitos tombos até se adquirir o senso (no sentido intuitivo) do equilíbrio.


3. Mantendo um lápis de pé

Existem duas formas de manter um lápis de pé:

a) pela base - nesse caso, o equilíbrio é relativamente estável.

b) pela ponta - muito difícil de se obter, mas não impossível. Nesse caso, o equilíbrio é instável. Basta um deslocamento diminuto para tirá-lo do equilíbrio.

O lápis exibe ainda um equilíbrio indiferente ao ser colocado "deitado" sobre a mesa.


4. Buscando maior equilíbrio

Uma forma de dotar os objetos de condições melhores de equilíbrio é baixar o centro de gravidade. O melhor exemplo dessa busca de equilíbrio são os carros de corrida. Eles são rebaixados de forma que o piloto corra sentado muito próximo do chão. Assim, eles podem ser inclinados de ângulos relativamente grandes sem perderem o equilíbrio. A carga colocada num trem, se rebaixada, terá maior equilíbrio.


5. Transportando cargas

As cargas devem ser colocadas num caminhão de forma a manterem o centro de gravidade no "centro" do mesmo.

Um vagão de trem tende a tombar quando o plano vertical que passa pelo centro de gravidade fica fora dos trilhos da ferrovia.

 

 

Mecânica (Básico)

Seção 24 : Centro de Gravidade

  1. Introdução
  2. Sistemas de muitas partículas
  3. Centro de massa e seu movimento
  4. Centro de gravidade
  5. Equilíbrio no cotidiano
  6. Exercícios Propostos
  7. Experimentação

Seção anterior | próxima Seção

Sobre esta Página

Autores:

  • Gil da Costa Marques
  • Nobuko Ueta

Modificado: 2007-06-19

Tags

Recursos Relacionados

Contato

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados