Efisica

Utilização de osciladores

 


Um oscilador é percorrido então por corrente alternada (em geral, não senoidal). A diferença fundamental entre a corrente de um oscilador e a de um dínamo está na frequência. Por questões técnicas de construção, na prática se usam dínamos que fornecem correntes de 25, 50 ou 60 ciclos por segundo, sendo muito raros os que estejam fora dessas frequências. Com os osciladores se obtém correntes até de centenas de milhares de ciclos por segundo, com muita facilidade. Por exemplo, as estações de rádio comerciais possuem osciladores cujas frequências variam, aproximadamente, de 500.000 ciclos por segundo a 1.200.000 ciclos por segundo.

Portanto, utilizam-se os osciladores quando se necessitam de altas frequências. Mas, em compensação, os dínamos podem fornecer corrente elétrica de muito maior potência que os osciladores.

Como aplicações correntes dos osciladores podemos citar as seguintes.


1ª - Nos rádios-Transmissores e rádios-receptores

 

Estudaremos nos itens de rádio - transmissores e de rádios receptores

 


2ª - Aquecimento por alta frequência

 

Suponhamos que no interior da bobina do oscilador seja colocada uma peça metálica. A corrente oscilante, de alta frequência, produz no interior da bobina um campo magnético variável de mesma frequência. A peça metálica será então atravessada por um fluxo magnético variável. Como consequência, aparecerão na peça correntes de Foucalt, que provocarão seu aquecimento.

Esse processo é muito usado na indústria, para a fusão de substâncias. A vantagem que êle apresenta em relação aos fornos comuns é que, quando uma substância é fundida nestes últimos, sempre absorve gases e vapores, que se incorporam a ela como impurezas. Com aquecimento por alta frequência, êsses gases e vapores são facilmente evitados, e inclusive se pode efetuar a fusão mantendo-se a substância no vácuo.
Uma aplicação interessante do aquecimento por alta frequência é feita em medicina. É sabido que certas doenças são curadas se a temperatura do corpo do paciente se elevar, isto é, se o paciente tiver uma febre. Um método utilizado para produzir febre artificial consiste em se enrolar a bobina de um oscilador em torno de uma cabine de metal, no interior da qual fica o paciente. Quando o oscilador funciona, a cabine metálica se aquece, e a temperatura no seu interior se eleva.

Osciloscopio

 

 

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados