Efisica

Forças entre dois condutores retilíneos paralelos

 

Calculemos as forças que, reciprocamente, se exercem dois condutores retilíneos, paralelos, afastados pela distância a (fig. 295). Seja o comprimento dos condutores, i1 a corrente do condutor (1), i2 a do condutor (2). Calculemos a força que o condutor (1) exerce sobre o condutor (2).

O condutor (1) produz, em todos os pontos do condutor (2) um campo cuja indução magnética tem:

módulo: dado pela lei de Biot e Savart



Figura 295

direção: perpendicular ao plano dos dois condutores.

sentido: para trás da figura (verifique pela regra do boneco, de Ampère).

Em todos os pontos do condutor (2) existe uma indução igual a essa . Então tudo se passa como se o condutor (2) estivesse em um campo magnético uniforme de indução magnética e perpendicular ao condutor. A força que atua nesse condutor tem então:

direção: perpendicular ao plano determinado por e o condutor, portanto, está no plano da figura.

sentido: do condutor (2) para o condutor (1) (verificar pela regra dos três dedos da mão esquerda).

módulo: (tópico "Cálculo da Força - 2a. lei elementar de Laplace", 1o caso particular).

Substituindo pelo seu valor, resulta:

Essa é a importantíssima fórmula tomada como base para a definição do AMPÈRE, à qual já nos referimos nos tópicos "A Formação do Sistema MKS em Eletricidade" e "Sistemas de Unidades em Magnetismo e Eletromagnetismo" .

Deixamos a cargo do leitor demonstrar o seguinte:

1o) que a força que o condutor (2) exerce sobre o condutor (1) tem êsse mesmo valor, e é dirigida para o condutor (2);
2o) vemos que, no caso da figura acima, em que as duas correntes têm o mesmo sentido, os dois condutores se atraem; demonstre que quando as duas correntes têm sentidos opostos os condutores se repelem.

 

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados