Efisica

Nota Histórica



Jorge Simon Ohm (1787 – 1854), alemão, era filho de um serralheiro, a quem ajudou na profissão durante todo o tempo de estudante. Iniciou a carreira como professor de Matemática, chegando a publicar um tratado de Geometria. Mas, a partir de 1822 dedicou-se muito ao estudo da eletricidade, entusiasmado pelas descobertas da época. Foi fácil para ele colocar-se ao par das últimas conquistas nesse ramo, porque, além da boa cultura matemática, tinha boa habilidade como experimentador, habilidade essa que sem dúvida se desenvolveu quando trabalhava na oficina do pai. Embora sua tendência maior fosse de encarar a parte matemática dos problemas físicos, a habilidade de experimentador lhe foi muito útil, porque uma pessoa que também trabalhe com as mãos e veja como os fenômenos acontecem, adquire muito mais recursos de imaginação do que aquela que se limita a trabalhar com lápis e papel.

Jorge Simon Ohm

Jorge Simon Ohm

Ohm estabeleceu teoricamente a lei que leva seu nome em 1827. Ele assemelhava a corrente elétrica ao movimento de um líquido num canal, comparando a diferença de potencial na corrente à diferença de nível no líquido. Um aspecto interessante da lei de Ohm é que, trabalhando numa época em que os fenômenos elétricos eram ainda muito obscuros, ao enunciar sua lei ele definiu com clareza a resistência elétrica de um condutor, exatamente como a concebemos hoje. Foi ele mesmo quem demonstrou que a resistência de um condutor é diretamente proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional à área de sua secção transversal.

Dedicou-se também à Ótica e à Acústica, mas nesses ramos não realizou trabalhos da mesma importância que seus trabalhos em eletricidade.

 

 

© 2007 - Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada. Todos os direitos reservados